Câmara de Raposa vai discutir auxílio emergencial para artistas; em Ribamar, cantor faz apelo dramático

Muito além de ficar apenas fazendo indicação, um instrumento de trabalho dos vereadores, mas que não passa de uma “cartinha” para o Executivo, e que muitas vezes o prefeito nem lê, a Câmara Municipal de Raposa decidiu avançar mais uma pouco.

Vai realizar Propôs na próxima sexta-feira (12), Audiência Pública Remota para debater a situação da classe artística e cultural do município, e a criação de mecanismos para a instituição do Auxílio Emergencial Municipal da Cultura no município. 

Mesmo com medidas restritivas e sem poder realizar sessão ou audiência pública presencial, o presidente da Câmara Municipal da Raposa, vereador Beka Rodrigues (PCdoB), disse ter pressa, pois a situação dos agentes culturais não pode esperar.

A audiência acontecerá pela plataforma Zoom, e qualquer pessoa pode participar através de celular ou computador, solicitando até 24h antes do evento, link para entrar na sala virtual.

Enquanto isso, em São José de Ribamar, um dos artistas locais mais renomados da cidade faz um apelo dramático sobre as suas condições de sobrevivência diante da crise da pandemia que restringe o trabalho dos artistas e consequentemente seus rendimentos.

Até o momento, não se ouviu o pronunciamento de um vereador ribamarense e muito menos uma resposta acalentadora por parte do Executivo Municipal.

Veja abaixo o apelo do cantor Jamilson Jackson:

Deixe um comentário