O triste fim de Roberto Rocha

Filho de “casta” política, averso ao trabalho, mas muito apegado à emendas e ao patrimônio familiar herdado, o senador Roberto Rocha figurava como um coringa para a eleição do próximo ano com possibilidade de candidaturas ao Governo, Senado ou, numa situação mais confortável e com menos concorrência, a Deputado Federal.

Ontem, porém, o senador falador de redes sociais pegou em fio pelado nas suas próprias páginas onde sempre brincou à vontade nas críticas ao Governo Flávio Dino e, vez por outra, na defesa do governo Bolsonaro.

Provavelmente sem ter muita ocupação no momento, açodou-se na crítica a uma peça publicitária onde um influenciador digital adolescente foi usado numa propaganda do governo do Maranhão. A postagem do senador foi vista como transfobia contra Alex Brito, mais conhecido como “Bota Pó”, de 16 anos, que faz sucesso na internet com bordões, vídeos de humor envolvendo inclusive famosos.

“O governo do Maranhão, em vez de colocar como garoto propaganda um maranhense que tenha se destacado em alguma área, preferiu colocar um jovem homossexual assumido fazendo o papel de menina. Agora, analisando friamente, para que isso? Qual a necessidade disso? É apologia à homossexualidade ou não?”, escreveu Rocha.

“Lamentável essa situação na qual passamos. Nada contra a opção sexual de alguém. Agora querer obrigar a aceitação desta opção de alguns como regra e apologia a prática homossexual isso não dá para aceitar!!! Cartão vermelho para Flávio Dino”, completou.

Não demorou muito para uma campanha contra a postagem do senador viralizar na internet, especialmente no Twitter, e todos os sites nacionais pipocarem com textos adversos ao senador maranhense. No fim da tarde, o próprio senador excluiu a postagem, mas sem pedir desculpas.

Políticos das mais diversas matizes se manifestaram contra o senador e uma Denúncia de Fato já foi protocolada, transformando a terça-feira do senador maranhense num trágico dia que certamente marcará o começo do triste fim do político.

2 comentários em “O triste fim de Roberto Rocha”

Deixe um comentário