“Acredito que é um caminho sem volta”, diz Brandão sobre composição com Weverton

No campo político do vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), o momento agora é de ampliar as alianças para além da base governista do governador Flávio Dino (PSB).

Já consolidado como o pré-candidato do grupo governista para sua própria reeleição, Brandão disse não acreditar que haja mudança significativa na base de apoio ao senador Weverton.

O ainda tucano se referiu, mais precisamente, ao apoio do presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB) e da senadora Eliziane Gama (Cidadania) e do próprio Weverton.

A declaração foi dada aos jornalistas Matias Marinho e Pedro de Almeida, no programa Xeque-Mate (Mais FM), na noite desta terça-feira.

“Acredito que é um caminho sem volta. A partir do momento que eles tomaram essa decisão [de romper com o grupo], acho que fizeram uma grande reflexão para tomar essa decisão”, analisou Brandão.

O vice-governador disse que já procurou outras vezes nesses 60 dias de prorrogação. Os dois meses a mais foram pleiteados pelo grupo ligado a Weverton, mas nesse meio tempo não houve, segundo Brandão, interesse pela unidade do grupo.

“Já fiz minha parte. Esse foi o prazo de unidade. Como não teve resposta, não houve interesse nessa unidade e eu vou começar acelerar nossos diálogos com outros partidos”, finalizou.

Ouça no Spotify a entrevista completa

Deixe um comentário