Cheiro de cartas marcadas! Na Alema, Othelino contrata instituição com péssimo histórico

A banca escolhida para ser a realizadora do esperado concurso da a Alema (Assembleia Legislativa do Maranhão), presidida pelo deputado Othelino Neto (PCdoB), já teve o concurso cancelado por suspeitas de fraude. Trata-se da realização do concurso na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

Em outro caso, na aplicação de prova para a Faetec ( Fundação de Apoio à Escola Técnica) no cargo de assistente social, a mesma organizadora teve que cancelar a realização das provas para, segundo nota do Instituto, “visando resguardar os interesses e a isonomia entre todos os candidatos inscritos”.

A banca realizadora em questão é a Fundação Ceperj.

Na Alerj, em 2011, a investigação partiu de uma denúncia anônima para o Ministério Público estadual de que uma pessoa ocupante de um cargo de confiança gabaritou a prova prática favorecida por um diretor a quem era subordinado. Ela foi a primeira colocada na vaga de taquigrafia.

Com o início das investigações o presidente da Alerj, à época, deputado Paulo Melo, cancelou o concurso em ato publicado no Diário Oficial. Além dessa, outras queixas foram protocoladas no MP-RJ, pelo menos 15 logo após a realização do certame.

Os funcionários envolvidos nesta primeira denúncia anônima foram afastados das funções.

No ano de 2010, a mesma desconhecida Ceperj, que agora organiza o concurso da Alema, esteve envolvida em outro caso que levou ao cancelamento da aplicação das provas.

No concurso da Faetec, nos cargos de assistente social e nutricionista, a Ceperj cancelou as provas por, segundo a mesma, “visando resguardar os interesses e a isonomia entre todos os candidatos inscritos”.

Neste caso foi por falta de organização da banca. Por falha na impressão nas duas provas os concurseiros foram prejudicados

Concurso da Alema já teve cinco retificações

O concurso da Assembleia Legislativa do Maranhão, organizado pela Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Fundação CEPERJ), oferece apenas 66 vagas para contratação de profissionais.

Até o momento, a banca já retificou cinco vezes o Edital de abertura do concurso, muito pela falta de experiência para um grande concurso como o da Alema.

O “devido a erro material em sua construção” presente em retificações escancara o que ainda pode acontecer.

Deixe um comentário