Pílulas contra a desinformação: motivação ideológica fragiliza a democracia

Dando continuidade à série de pílulas contra a desinformação, o Tribunal Superior Eleitoral destacou que a manipulação e a distorção de fatos podem ser justificativas para atingir objetivos motivados a ideologias fantasiosas.

“A desinformação contém ideologia. A motivação ideológica tem a ver com a promoção de bandeiras ou crenças, não necessariamente relacionadas com a disputa pelo poder político. É o que acontece, por exemplo, com as narrativas que promovem discursos de ódio ou desacreditam o sistema de vacinação”.

Historicamente, são estratégias muito utilizadas nos regimes totalitários e que perigosamente ganham adeptos com a fragilização de regimes democráticos.

Deixe um comentário