Othelino Neto silencia sobre seu rumo nas eleições

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB), segue em silêncio e na vibe do “nenem”: nem Weverton Rocha (PDT), nem Carlos Brandão (PSB).

O primeio silêncio foi no ato de comemoração pelos 100 anos do PCdoB.

Apesar de trocar declarações fofas com o vice-governador, Othelino silenciou diante da notícia dada por Brandão, sobre sua permanência no PCdoB. Ele apenas aplaudiu a fala.

Já ontem, durante uma forçada visita do presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, na Assembleia Legislativa, foi um dos últimos a chegar e silenciou diante da afirmação do senador Weverton Rocha, que cravou para a imprensa que “ninguém se aparta”, ao ser questionado sobre o posicionamento político de Othelino.

Desvalorizado no jogo da sucessão, após Weverton não aceitar a indicação do seu nome para compor chapa com Brandão, perdendo dessa forma o time político, foi levado, recentemente, pelo deputado Iglésio Moisés para uma conversa com Brandão.

No encontro, queixou-se principalmente da debandada de prefeitos aliados e jogou as cartas: volta da possibilidade de compor a chapa com Bandão ou sua reeleição para a presidência da Assembleia Legislativa, após resolver o problema contido na primeira queixa, garantindo, assim, pelo menos sua releição de deputado.

Pelo jeito, segue na cantiga do “nenem”: nem vice, nem presidência. Além do silêncio, é claro.

Cheiro de cartas marcadas! Na Alema, Othelino contrata instituição com péssimo histórico

A banca escolhida para ser a realizadora do esperado concurso da a Alema (Assembleia Legislativa do Maranhão), presidida pelo deputado Othelino Neto (PCdoB), já teve o concurso cancelado por suspeitas de fraude. Trata-se da realização do concurso na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

Em outro caso, na aplicação de prova para a Faetec ( Fundação de Apoio à Escola Técnica) no cargo de assistente social, a mesma organizadora teve que cancelar a realização das provas para, segundo nota do Instituto, “visando resguardar os interesses e a isonomia entre todos os candidatos inscritos”.

A banca realizadora em questão é a Fundação Ceperj.

Na Alerj, em 2011, a investigação partiu de uma denúncia anônima para o Ministério Público estadual de que uma pessoa ocupante de um cargo de confiança gabaritou a prova prática favorecida por um diretor a quem era subordinado. Ela foi a primeira colocada na vaga de taquigrafia.

Com o início das investigações o presidente da Alerj, à época, deputado Paulo Melo, cancelou o concurso em ato publicado no Diário Oficial. Além dessa, outras queixas foram protocoladas no MP-RJ, pelo menos 15 logo após a realização do certame.

Os funcionários envolvidos nesta primeira denúncia anônima foram afastados das funções.

No ano de 2010, a mesma desconhecida Ceperj, que agora organiza o concurso da Alema, esteve envolvida em outro caso que levou ao cancelamento da aplicação das provas.

No concurso da Faetec, nos cargos de assistente social e nutricionista, a Ceperj cancelou as provas por, segundo a mesma, “visando resguardar os interesses e a isonomia entre todos os candidatos inscritos”.

Neste caso foi por falta de organização da banca. Por falha na impressão nas duas provas os concurseiros foram prejudicados

Concurso da Alema já teve cinco retificações

O concurso da Assembleia Legislativa do Maranhão, organizado pela Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Fundação CEPERJ), oferece apenas 66 vagas para contratação de profissionais.

Até o momento, a banca já retificou cinco vezes o Edital de abertura do concurso, muito pela falta de experiência para um grande concurso como o da Alema.

O “devido a erro material em sua construção” presente em retificações escancara o que ainda pode acontecer.

Justiça põe fim aos abusos de Othelino na Assembleia e cancela eleição fake de Márcio Honaiser

A Justiça acaba de desarticular a patacuada feita pelo presidente da Alema (Assembleia Legislativa do Maranhão), Othelino Neto (PCdoB), após declarar rompimento com o grupo do governador Flávio Dino, em detrimento da pré-candidatura de Weverton Rocha (PDT).

A desembargadora Nelma Sarney decidiu pela ilegalidade da eleição para a presidência e vice-presidência da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Alema, reconhecendo o que os deputados governistas já haviam cobrado publicamente do presidente Othelino Neto.

Com a nomeação fake de Othelino, os deputados Márcio Honaiser e Ricardo Rios, ambos do PDT, não ocupam mais a função de presidir a Comissão mais importante da Casa legislativa.

“No caso, a Presidência e a Vice- Presidência da CCJC ficaram com Deputados Estaduais do PDT, cujo Bloco Parlamentar (Democrático) indicou mais um membro titular que passou a pertencer a Comissão, sem observância da proporcionalidade com relação aos demais Blocos Parlamentares (Unidos pelo Maranhão, Independente e Solidariedade Progressista)“, diz a desembargadora que é relatora do caso.

O líder do Bloco Unidos pelo Maranhão, deputado Duarte Júnior (PSB), comemorou a decisão. “Vitória da Democracia! Conseguimos na JUSTIÇA a ANULAÇÃO da eleição ilegítima para composição da CCJ da Assembleia de Legislativa. Agora, vamos garantir na prática o cumprimento da lei e a continuidade das ações em prol daqueles que mais precisam! O Maranhão tem pressa!”, disse em seu Twitter.

Para favorecer Weverton Rocha, Othelino invibailiza votação de importantes pautas na Alema

Ao insistir em manter na presidência da Comissão de Constituição e Justiça um deputado do PDT de forma ilegal, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto, tem inviabilizado o funcionamento da Casa Legislativa.

Nesta terça, os prejudicados pela intransigência do presidente da Casa foram os procuradores e defensores.

O governador Flávio Dino enviou projeto de lei para a Casa, que está parado em função de manobras ilegais perpetradas pelo presidente da Casa.

Othelino age com intransigência para agradar o seu chefe político, o senador Weverton.

O PDT já declarou que fará oposição ao vice-governador Carlos Brandão, que ainda nem assumiu.

Em minoria na Assembleia e cada vez mais isolado, Othelino mistura suas preferências político-partidárias com a necessária harmonia entre os Poderes para o bom desenvolvimento do Maranhão.

DO DIÁRIO 98

Nitroglicerina = Menos, Rato Branco! + Tampinha Bloqueia + Triste Passagem

Menos, Rato Branco!

Depois de fazer contrato maluco com prefeitura maranhese, com termos não admitidos nem pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), além de pagar tubos de dinheiro para a emissora do compadre de ‘Costa Rodrigues’, agora ‘rato’ quer virar ‘gatuno’ e encarnar uma espécie de Eduardo Cunha, conhecido por usar e abusar, malandramente, do regimento interno para locupletar-se politicamente no legislativo.

E não para por aí a tentativa de parecer com Eduardo Cunha. Rato Branco também usa a mulher com maestria, como fazia o ex-todo poderoso para tentar conquistar o duro coração da ex-presidente Dilma.

O que alguém precisa buzinar nos seus ouvidos surdos é que Cunha, apesar de ter sido chamado por ele de ‘Pulha’, não tem no seu currículo ‘rastro de sangue’ no compartilhamento de ‘joinha’ longe de casa.

Menos, meu caro ‘Rato Branco’, isso já é para a galeria de Frank Underwood de House of Cards. Espera-se!

Tampinha Bloqueia

E a propósito de pulha, não é que ‘Tampinha’ ou ‘Tampulha’ (como queira) bloqueou uma renca de ribamarenses do seu Instagram. Quer dizer, do Insta dele, não! Do perfil emprestado e nunca devolvido para seu ex-criador, o ex-prefeito Lulu.

Pois é, se continuar bloqueando quem não gosta dele, não vai ficar um usuário de Ribamar. Vão ficar mesmo só os usuários do restante do Maranhão, que já seguiam a conta desde a época que o perfil era de Lulu, que são 80%, diga-se de passagem. Ah, Pacovan também tá bloqueado!

Triste Passagem

Foi triste a passagem do ‘Senador Costa Rodrigues’ por Caxias na semana passada. Na entrevista coletiva, anunciada nos quatro cantos do Maranhão, da cidade, só mesmo o ‘sobrevivente’ Sabá.

Nas demais agendas, o negócio foi de dar pena. Só se viu, nas imagens, funcionários da prefeitura de Timon.

Mas segundo um ‘açodado’, tá tudo dentro do previsto! Rararará! Valha-me Deus!!!

Flávio Dino anuncia pagamento dos servidores enquanto Othelino paga à TV dele em Pinheiro

Continua repercutindo muito os escândalos que pipocam diariamente na Assembleia Legislativa do Maranhão, sob o comando do presidente da Casa, Othelino Neto (breve no PDT).

Fruto de um trabalho sério de investigação jornalística desse blog, em parceria com o site A Carta Política, tanto a postagem ainda no ano passado sob o título “Com R$ 12 milhões, Othelino Neto vai ajudar Willer Tomaz pagar compra do Sistema Difusora” como a desta semana “Acorda, MP! Assembleia Legislativa paga tubos de dinheiro público à TV de Othelino Neto em Pinheiro” seguem chocando a população, graças às publicações também de outros blogs Maranhão à dentro.

Estarrece ainda mais quando o governador Flávio Dino (PSB) anuncia a antecipação do pagamento dos servidores (veja print acima), em detrimento dos pagamentos absurdos ao sistema de comunicação controlado pelo senador Weverton Rocha e pelo próprio Othelino, em Pinheiro.

O blog abre espaço para uma dessas repercussões, uma postagem da jornalista Dalvana Mendes. Vale a pena a leitura:

Contrato de R$ 11,9 milhões da Assembleia Legislativa com a TV Difusora levanta suspeitas

Dinheiro público para pagar “aluguel de antena” estaria beneficiando emissora do próprio chefe do Legislativo em Pinheiro

‘Mamata’ da TV Difusora com a Assembleia Legislativa rende quase R$ 12 milhões

Apesar da situação dramática que muitos maranhenses vivem por conta da Covid, com perda de empregos e aumento da fome que aumenta drasticamente, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB), vai na contramão da lógica com um contrato anual de R$ 11.968.400,00 firmado com o Sistema Difusora, que teria como um dos sócios, o senador Weverton Rocha (PDT). O custo mensal da proposta é de R$ 1,2 milhão, representando mais de 60% do faturamento total da emissora.

A empresa de radiodifusão contratada, por meio de Pregão Eletrônico, ficou responsável em retransmitir o sinal da TV Assembleia ocorreu para 39 municípios maranhenses, um processo de expansão do sinal da emissora para mais 27 cidades do interior do Estado, somando-se aos municípios da Região Metropolitana de São Luís.

De acordo com as informações, o objetivo era transmitir as sessões plenárias, por meio da emissora legislativa, para municípios com mais de 40 mil habitantes do interior do Maranhão. O problema, entretanto, é que o contrato de retransmissão estaria ferindo alguns dispositivos da legislação e pode colocar deputado e senador no radar do Ministério Público Federal (MPF).

Continue lendo no blog da colega…

Nitroglicerina = Daniel Da Grama Britada + Costa Rodrigues Em Desespero + Declínio Dos Açodados

1 – Daniel Da Grama Britada

Certamente todo mundo já dever ter lido ou ouvido sobre ‘Daniel’ na cova dos leões. Agora, de grama em cova de brita, só o nosso tupiniquim para operar esse milagre.

Esse só pode tá imitando a famosa mistura asfáltica CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente) para tentar implantar uma inovação na engenharia, o CGIF (Concreto Gramado de Improbidade mais na Frente).

Tomara que o governador Flávio Dino não fique imobilizado e tenha problema de coração, viu!

2 – Costa Rodrigues Em Desespero

E ontem o senador do Costa Rodrigues ficou com calo no dedo de tanto encaminhar, via WhatsApp, print da capa do jornal o Imparcial que o colocou em pequena vantagem à frente do seu principal adversário, o próximo governador do Maranhão, Carlos Brandão (breve no PSB).

A ligeireza nos disparos é típica de quem está desesperado com o fato de que, agora por diante, as pesquisas terão que ser registradas no TRE. Com isso, mais rigor nos critérios e consequentemente um retrato mais próximo do real.

Acabou o tempo da divulgação de pesquisas feita em fundo de quintal a gosto do freguês.

3 – Declínio Dos Açodados

E para finalizar, a propósito de pesquisa, Senador Costa Rodrigues e sua Galera Açodada fizeram de tudo para liderar as pesquisas com larga vantagem.

Quase não conseguiram ultrapassar os 20%.

Realizaram mega-eventos com congestionamento do espaço aéreo, buscando prefeitos do Sul ao Norte do Maranhão; usaram estruturas públicas da Famem e da Assembleia Legislativa; aceleraram pagamento de emendas federais e até acordo por baixo dos panos com Bolsonaro foi feito… e tá aí o resultado: estagnação total e perdas diárias de apoios.

Isso sem falar de uns rolos vindouros por conta dessas loucuras todas. Aguardemos!

Deputados reagem à formação açodada de novos blocos na Assembleia Legislativa

A formação do novos blocos de atuação parlamentar na Assembleia Legislativa do Maranhão, com possível inobservância dos trâmites regimentais, transformou a sesão de ontem (09) numa das mais polêmicas dos últimos dois anos.

Depois de decidir não acompanhar o governador Flávio Dino (PSB) na escolha do candidato à sua sucessão, o presidente da Casa, Othelino Neto, foi questionado pelos deputados sobre a formação dos novos blocos, com interpretação duvidosa do regimento.

O ponto nevrálgico para a sessão polêmica foi, na verdade, a nomeação açodada do deputado Márcio Honaiser (PDT) para a presidência da mais importante comissão da Casa, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), aliado do pré-candidato ao Governo do Estado, o enrolado Weverton Rocha (PDT).

Segundo o deputado Duarte Júnior (PSB), as ferramentas utilizadas para a redefinição dos blocos e escolhas dos seus componentes colocou as prerrogativas dos parlementares em jogo. “Essa Comissão de Constituição e Justiça montada no apagar das luzes, presidida por membro do PDT, foi orquestrada para inviabilizar a gestão do próximo governador Carlos Brandão, que assumirá no dia 31 de março. Não podemos aceitar que essa casa, que defende a democracia, seja uma casa que atue de forma ditatorial”, vociferou.

Para o deputado Zé Inácio (PT), primeiro é preciso saber, de fato, quem é governo e quem é oposição. “Acho que o presidente tem sua convicção política e precisamos que isso fique claro porque a gente sabe como se portar aqui dentro desta Casa. O que não pode é fazermos um embate e dizer que não seremos oposição, fazendo uma dura oposição ao governo, ferindo o regimento interno da Casa”, observou.

Carlos Brandão volta a mostrar força na Assembleia Legislativa

Apesar da reconfiguração dos blocos paralamentares na Assembleia Legislativa do Maranhão, para tentar intimidar os deputados aliados do vice-governador Carlos Brandão na Casa, eles voltaram a mostrar unidade em torno do nome do próximo governador, a partir de abril deste ano.

Dos 23 que já declararam apoio, 21 marcaram presença no João Goulart nesta terça-feira (09) durante encontro no gabinete do vice-governador. Estiveram ausentes, mas com justificativas, as deputadas Cleide Coutinho e Daniella Tema.

Registro para o deputado Adriano Sarney (PV), um dos primeiros do grupo Sarney a declarar apoio ao vice, tanto com relação ao futuro governo quanto à pré-candidatura à reeleição de Brandão.

“Hoje tivemos um importante diálogo com o Legislativo, alinhando pautas para o nosso estado, com vários deputados”, destacou o vice-governador.

Imagem do dia! Deputados alinhados até com a tipoia de Brandão

Algumas cenas foram marcantes na reabertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa do Maranhão nesta terça-feira (02).

Flávio Dino e Weverton Rocha se reencontraram após a escolha do primeiro pelo nome do vice-governador Carlos Brandão para sua sucessão, além de outros reencontros.

Mas o que chamou a atenção mesmo foi o registro de alguns deputados posando com os braços alinhados ao braço tipoiado do vice e gritando “Juntos com Brandão”.

Que sintonia!