Assis Ramos abandona quadra poliesportiva e causa riscos a alunos de Imperatriz

A falta de atenção por parte do prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, em relação a estrutura da quadra poliesportiva Jeová Pereira da Silva, anexa à Escola Municipal José Queiroz, é motivo de uma investigação do Ministério Público Estadual.

Segundo informações apuradas pelo Blog do Matias Marinho, Assis Ramos tem se omitido a realizar a manutenção da quadra poliesportiva, o que está colocando em risco a integridade física da comunidade escolar.

O Ministério Público recomendou ao prefeito que interdite imediatamente a quadra e providencie a manutenção em até 10 dias.

O MP informou inda que seguirá investigando para que seja garantida a segurança de crianças, adolescentes e demais usuários da quadra poliesportiva Jeová Pereira da Silva, em Imperatriz.

Jornalista sai em defesa de Assis Ramos, mas esquece que ele continua sendo investigado por crime de organização criminosa

A jornalista Angra Nascimento, apoiadora do prefeito de Imperatriz, saiu, com gosto de gás, em defesa do seu apoiado nas redes sociais.

Excetuando o fato da prisão do prefeito não ter sido pedida pelo Gaeco, ao contrário do que afirmou a postagem excluída, o restante de seu conteúdo era todo verídico.

No documento, respostado nessa publicação (veja aqui), foi apresentado um pedido de prisão direcionado a Alan Johnes Oliveira Sousa, servidor da administração muncicipal, cuja prisão foi efetivada durante operação da polícia no município.

Mas o caso de não haver pedido de prisão ao prefeito de Imperatriz não diminui o fato de que Assis Ramos está sendo investigado por “crimes de falsidade ideológica, organização criminosa, peculato e fraudar ou frustrar o caráter competitivo do processo licitatório”.

Complementando sua fala, a jornalista disse que “O blogueiro acabou amarelando e apagou a matéria. Frouxo demais!”.

Pelo contrário, foi iniciativa do próprio blog uma retratação imediata do conteúdo, após revisão mais criteriosa. Se assumir responsabilidades e ter ética profissional é ser frouxo, fazer o que? Resta à jornalista uma revisão dos seus conceitos sobre a atuação profissional.

E vale lembrar:

Não foi pedida ainda a prisão do prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, mas o Ministério Público Estadual incluiu no processo elementos colhidos em uma operação onde o seu nome foi mencionado como parte do esquema.

“Alguns materiais relevantes foram apreendidos, dentre os quais se destacam 02 (duas) agendas e 01 (um) caderno. Neles contêm informações da rotina diária de Francisco de Assis Amaro Pinheiro, assim como, relatos de reuniões com secretários, empresários e com o prefeito de Imperatriz, Francisco de Assis Andrade Ramos”, diz a denúncia.

ERRATA: Blog esclarece postagem sobre suposta prisão de Assis Ramos

O Blog do Matias Marinho vem a público esclarecer os fatos sobre a matéria “Pedida a prisão do prefeito de Imperatriz, um dos principais aliados do senador Weverton Rocha”

Por uma falha de interpretação, fomos induzidos ao erro quanto a afirmação. Desde já, deixamos claro que o nosso compromisso é com a verdade e assim nos manteremos durante toda a nossa vida profissional.

Quanto a matéria, esclarecemos que o pedido de prisão da SECCOR e do Ministério Público Estadual do Maranhão a 1º Vara Especial Colegiada dos Crimes Organizados, no FÓRUM de São Luís, foi direcionado a Alan Johnes Oliveira Sousa e não ao prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (União Brasil), como mencionado.

Assis Ramos não foi julgado e não teve nenhum pedido de prisão contra ele. A 1º Vara Especial Colegiada dos Crimes Organizados entendeu que não tem competência para processar ou julgamento do atual prefeito de Imperatriz. E direcionou a SECCOR e MPE a procurarem o Tribunal de Justiça, responsável por processar e julgar, originariamente, os prefeitos nos crimes comuns.

A Ucrânia é aqui! Gestão Assis-Weverton submete crianças a uma desumanidade horripilante

É de cortar o coração olhar um vídeo que circula nas redes sociais no qual mostra crianças com fardamento da rede muncipal de ensino de Imperatriz tentando chegar em suas casas após retornarem da escola.

Parece cenário de guerra. Mas não é não!

O vídeo foi gravado em um dos bairros localizados às margens da BR-010 na segunda maior cidade do Maranhão, Imperatriz, administrada pelo prefeito Assis Ramos, aliado de primeira hora do senador Weverton Rocha, cuja participação no atual governo confunde a população, que não sabe mais quem é o prefeito de fato.

Apesar da presença constante do senador maranhense na cidade, bem como o seu envolvimento político recente com os políticos locais, esses dois fatores não tem se revertido em benefícios.

A infraestrutura da cidade, a exemplo do que está sendo mostrado na grvação, vai de mal a pior.

Lamentável.

Prefeito de Imperatriz segue dando milho aos pombos, inerte no enfrentamento do problema das enchentes

Enquanto o governador Flávio Dino (PSB), mesmo acometido da Covid-19, envida todos os esforços no enfrentamento dos efeitos das fortes chuvas que atingiram o Maranhão no últimos dias, o prefeito da segunda maior cidade do Estado, aliado político de primeira hora do senador Weverton Rocha (PDT), Assis Ramos (DEM), tem se mostrado letárgico, como que esperando apenas ações do governo estadual.

Reeleito prefeito de Imperatriz em 2020, Assis Ramos mostra preocupação zero com a situação dos desabrigados do seu município. Anos após anos a cidade sofre com as cheias do Rio Tocantins, mas mesmo assim não há qualquer ação antecipada e sólida para amenizar o sofrimento das comunidades ribeirinhas.

A letargia até parece proposital. O município não faz praticamente nada, sabendo que o Governo do Estado fará a intervenção emergencial, como já está acontecendo.

Nesta quinta-feira (06), por exemplo, o governador Flávio Dino decretou em todo Maranhão estado de calamidade pública. Nos próximos dois dias, sexta e sábado, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que interrompeu seu recesso, percorre os municípios mais castigados com as chuvas, incluindo Imperatriz.

Na bagagem, o vice-governador, acompanhado dos secretários e da Defesa Civil, que já estão atuando nessas regiões, leva ações efetivas, incluindo produtos emergenciais, como cestas básicas, atendimento em saúde, além de soluções relacionadas à moradia, cuja medida irá melhorar a vida dos ribeirinhos a médio e longo prazos.

Entretanto, enquanto isso acontece, o prefeito de Imperatriz segue como que “dando milho aos pombos” em suas fazendas, letárgico, insensível e com ações zero no enfrentamento do problema.

Lamentável.

Prefeito de Imperatriz, algoz de Flávio Dino na região, organiza lançamento da pré-candidatura de Weverton

Principal inimigo do governador Flávio Dino (PSB) e do seu grupo, o prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (DEM), é o responsável pela organização do lançamento da pré-candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) em Imperatriz, no próximo sábado (14).

Além de organizar a ação, Assis Ramos também se transformou numa espécie de garoto propaganda do evento. Ao longo da semana, o prefeito tem usado todos os espaços na mídia para divulgar o ato.

Desde que se elegeu prefeito do segundo maior município do Maranhão, Assis vem sustentando vários embates contra o governador Flávio Dino, em muitos momentos de forma violenta e desrespeitosa.

Nas redes sociais, o Maranhão acompanhou tretas antológicas com um dos porta-vozes de Dino, o deputado Marcio Jerry (PCdoB). Veja no print acima uma das respostas ácidas do comunista ao atrevido prefeito