Presidente do TSE afirma que eleições é assunto das “forças desarmadas”

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, declarou nesta quinta-feira (12) que a Justiça Eleitoral está aberta a ouvir, mas jamais estará aberta a se dobrar e afirmou que quem trata das eleições são as “forças desarmadas”.

“A Justiça Eleitoral está aberta a ouvir, mas jamais está aberta a se dobrar a quem quer que seja para tomar as rédeas do processo eleitoral”, disse Fachin.

Fachin ainda disse que o trabalho das forças armadas para a logística e administração das eleições é “proveitoso”, mas que o processo eleitoral é um tema civil.

Em resposta ao presidente Jair Bolsonaro, que ameaçado constantemente às eleições de 2022, Fachin destacou “quem coloca dúvidas sobre o processo eleitoral não confia na democracia”.

Alexandre de Moraes diz que aqueles que colocarem em dúvida as eleições “serão combatidos com a força da Constituição”

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, afirmou que aqueles que colocarem em dúvida as eleições desse ano “serão combatidos com a força da Constituição”.

“Aqueles que pretenderem, de qualquer forma, colocar em dúvida o pleito eleitoral, atacar a democracia, serão combatidos com a força da Constituição, com a força da lei, com a independência da autonomia do Poder Judiciário”, afirmou Moraes.

Alexandre de Moraes afirmou, ainda, que não aceitará atuação de milícias digitais e muito menos fakenews.

“Nós não vamos aceitar desinformação. Não vamos aceitar a atuação de milícias digitais nas eleições de 2022. Nós não iremos aceitar fake news, não iremos aceitar notícias fraudulentas sobre supostas fraudes. Nós vamos de forma transparente, rígida e segura mostrar que a população pode e deve acreditar nas urnas eletrônicas”, comentou o ministro.

TSE e Facebook lançam “Megafone” para incentivar eleitores a se preparem para as eleições

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibilizou para todos os usuários do Facebook em todo o Brasil o recurso Megafone com a seguinte mensagem: “Prepare-se para a eleição deste ano”.

O Megafone tem o objetivo de avisar sobre serviços úteis aos cidadãos e informar sobre o prazo para emitir ou regularizar o título de eleitor, que termina no dia 4 de maio.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Facebook Brasil firmaram a parceria para combater a desinformação e incentivar a circulação de informações oficiais sobre o processo eleitoral.

Roseana suspende pré-campanha a deputada federal

A ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney, reuniu o diretório estadual do MDB para informar que precisará suspender a pré-campanha a deputada federal para se submeter a um procedimento cirúrgico.

A presidente do MDB no Maranhão fez questão de avisar os amigos do partido e os pré-candidatos a deputado da legenda. Na próxima semana, Roseana viaja para a cidade de São Paulo, local onde será realizada a cirurgia.

Em Brasília, parecer do Ministério Público é pela inelegibilidade de Julinho

Ainda lidando com a Justiça, por conta da inelegibilidade, o prefeito eleito de São José de Ribamar, Júlio Matos (PL), recebeu notícia negativa no âmbito federal. O vice-procurador-geral Eleitoral Renato Brill de Góes emitiu parecer reconhecendo a inelegibilidade do prefeito eleito de São José de Ribamar, Dr. Julinho.

“Este órgão do Ministério Público Eleitoral manifestasse pelo provimento dos recursos especiais, para que se reconheça a inelegibilidade do candidato Júlio César de Souza Matos e, por conseguinte, seja indeferido seu registro de candidatura”, decide o vice-procurador-geral. (Leia aqui o parecer)

Com o parecer do MP, o processo segue para votação na corte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). É possível que o julgamento ocorra antes mesmo da diplomação dos eleitos, marcada para o próximo dia 18, de acordo com edital divulgado pela juíza Thereza Cristina.

Na banca de advogados de Julinho, a insegurança é grande. Tudo por conta do envolvimento do nome do principal patrocinador da candidatura de Julinho, o deputado federal Josimar Maranhãozinho, num escândalo de negociação de emendas, conforme revelou a Polícia Federal.

No entendimento dos advogados, sem a força de Josimar, que agora tá se dedicando à sua própria defesa, há o temor que Julinho não logre êxito no TSE.