Pandemia: Carlos Lula segue valorizando os municípios, incluindo São Luís

No último final de semana, o secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, compartilhou o post do prefeito de São Luís, Eduardo Braide, de incentivo a vacinação das crianças contra a Covid-19. Todos sabemos que a prefeitura e Governo do Estado não estão em sintonia política, mas a postura do gestor da saúde revela a grandeza da liderança diante de uma pauta por ele mesmo defendida.

O secretário, que por vários meses, desde o início da pandemia, fala em unidade de ações e sempre apoiou os municípios maranhenses mais uma vez faz das palavras sua atitude.

Para além disso, diante da nova onda da Covid-19, novamente Carlos Lula abre pontos de testagem para isolamento dos casos positivos para evitar o aumento do contágio no Maranhão e conceder o tratamento necessário que em sua grande parte ficou sob a incumbência apenas do Governo do Estado. Os municípios recuaram no combate.

Em 2020, 2021 e 2022, o secretário manteve a abertura de espaços de testagem da população, mesmo quando a rede privada já não dá mais conta. Desta vez, há serviços de testagem na Grande Ilha e nas cidades de Mirador, Imperatriz, Pedreiras, Santa Inês e Pinheiro, estas duas em parceria com as prefeituras.

O secretário também já declarou ser contra o carnaval, mas manteve a postura de unidade e colaboração. “A decisão é coletiva. À mesa sentam vários seguimentos, isto inclui a Cultura, que é a mais afetada com decisões como esta. Precisamos, contudo, evitar o adoecimento de milhares de pessoas simultaneamente. O sistema de saúde tem recursos esgotáveis – de leito, de pessoal”, ressaltou.

O Maranhão também foi um dos primeiros do país a vacinar crianças contra a Covid-19. Esta é uma pauta defendida pelo secretário que incentiva a celeridade da vacinação em razão do início do ano letivo 2022 e a inclusão da vacina no calendário infantil.

Concomitante ao combate a pandemia, o secretário segue com a expansão da rede estadual de saúde. Na última sexta-feira (14), entregou a Maternidade de Paço do Lumiar. Nos próximos meses estão previstas as entregas do Hospital da Ilha, Hospital Regional de Barra do Corda e Hospital Regional de Açailândia.

Os resultados da gestão Carlos Lula diante de uma tão grande crise sanitária são minimamente notáveis. É impossível a liderança do secretário passar desapercebida no Maranhão e no Brasil.

Edivaldo Holanda bota a “cabeça pra fora” e PF aparece de novo em operação para apurar desvios em sua gestão

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (8), nas cidades de Codó (MA), Brasília (DF) e Boa Vista (RR), a Operação Alinhavado, com a finalidade de desarticular suposto esquema estruturado para promover fraudes licitatórias e irregularidades contratuais no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís no final da gestão de Edivaldo Holanda Júnior (sem partido), envolvendo verbas federais que seriam utilizadas no combate à Covid-19 na capital.

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e cinco mandados de constrição patrimonial (ativos financeiros, veículos e imóveis) expedidos pela 1ª Vara Federal de São Luís, no total de R$ 3,2 milhões, quantia identificada como desviada.

A ofensiva contou com a participação de 30 policiais federais.

De acordo com a PF, inicialmente, foi constatada montagem em, ao menos, quatro processos licitatórios instaurados em 2020, pela Semus para a contratação de insumos destinados ao enfrentamento da pandemia.

Ainda segundo as investigações, ficou constatado que o esquema criminoso utilizou diversos mecanismos de fraudes para maquiar as irregularidades dos certames licitatórios, que teriam sido realizados com o ajuste prévio das empresas vencedoras.

Além da frustração do caráter competitivo dos procedimentos licitatórios, de acordo com análises da CGU (Controladoria Geral da União), evidenciaram-se superfaturamentos contratuais e simulação de vendas, gerando prejuízo milionário aos cofres públicos.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder por fraude à licitação, simulação de compra e venda, peculato e associação criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 21 anos de prisão.

A denominação “Alinhavado”, do verbo “alinhavar”, significa “costurar provisoriamente”, fazendo referência aos processos licitatórios fraudados, que teriam sido “alinhavados” para, ao final, “costurar a contratação” de empresas previamente ajustadas

Outras operações

A gestão Edivaldo Júnior foi alvo de pelo menos outras quatro operações da Polícia Federal em investigações contra fraude e superfaturamento com dinheiro público destinado para ações de saúde contra a Covid-19. Foram três em 2020 e uma quarta em abril de 2021, resultado de desdobramento das anteriores.

Indicada de Helena Duailibe vai assumir secretaria de Saúde de Ribamar

Helena Duailibe, Julinho e Bernadete do lado direito. Na ponta esquerda, o secretário exonerado.

A ex-diretora do Socorrão II e braço direito para todas as missões da deputada estadual Helena Dualibe, Bernadete Veiga, vai assumir a secretaria de Saúde do Município de São José de Ribamar.

A publicação do ato deve acontecer ainda hoje.

Bernadete assume o posto após a exoneração de Eduardo Buna, que perdeu a queda de braço com o filho do prefeito Julinho, o Júlio Filho, e acabou sendo guilhotinado.

Hoje à tarde, Bernadete já se apresentou na secretaria para os funcionários como secretária.