Erlânio Xavier confunde prefeitura com empresa privada e construtora abocanha milhões em contratos desde 2017

Acusado de ter recebido mais de R$ 1 milhão de forma irregular da prefeitura de Presidente Dutra, em um esquema envolvendo uma emenda do senador Roberto Rocha, o empresário Lailson Fernandes Cardoso, dono da empresa “Construtora Cardoso”, coleciona contratos desde o início da gestão do prefeito Erlânio Xavier com a prefeitura de Igarapé Grande.

Desde o ano de 2017 a Construtora Cardoso já acumula mais de R$ 5.9 milhões em contratos na prefeitura de Erlânio Xavier. No mundo dos negócios, com dinheiro público, já dizem até que a gestão de Igarapé Grande e o empresário arrolado em diversas investigações funcionam como uma espécie de “sociedade.”

No município de Bernardo do Mearim que é administrado pelo irmão do prefeito de Igarapé Grande a construtora já garantiu quase R$ 1 milhão em contrato no ano de 2021. Outro fato que deve chamar atenção do Ministério Público.

Empresa de fachada

Nossa investigação jornalística checou que na Junta Comercial do Maranhão e a Receita Federal, a empresa já trocou de endereço pelo menos seis vezes desde sua criação em novembro de 2009.

Atualmente, a “Cardoso Construção”, em nome de Lailson, está registrada na Travessa Prudêncio Alves Feitosa, nº 93, Centro, município de Gonçalves Dias. No entanto, no endereço atual tudo é apenas de fachada.

 

Em plena pandemia, Secretária de Saúde de Dom Pedro detona médicos

Secretária de Saúde de Dom Pedro, Andreia Vieira, dando as costas para repórter ao ser questionada pela fala infeliz

Não bastasse a necessidade de esforços para combater a pandemia do Novo Coronavírus, no município de Dom Pedro (260 km de São Luís), a secretária de Saúde, a dentista Andréia Vieira, tem que combater os efeitos dos atropelos de suas próprias palavras.

Na última semana, ela teve que comparecer ao legislativo para explicar uma fala atropelada na qual teria dito que os médicos de Dom. Pedro não tinham capacidade nem perfil para trabalhar no hospital geral da cidade”.

Após o término da sessão, a sensação é a de que a coisa piorou ainda mais. Além de não conseguir esclarecer praticamente nada, a secretária fez foi ironizar a autora da convocação, a vereadora Camila Hortegal (Republicanos).

O desempenho da secretária foi tão desastroso que além da vereadora Camila, que já vinha fiscalizando com afinco as ações da Secretaria de Saúde, outros vereadores começaram a focar na atuação da secretária.

Irregularidades de todos os níveis, de contratos beneficiando parentes e extorsão à suposta malversação de recursos destinados à Covid-19, por exemplo, passaram para a mira do vereador Thiago Palhares (PL), que, de acordo com informações repassadas ao blog, prepara um dossiê com fartas provas para encaminhar ao Ministério Público.