Censura? Ministro da Justiça quer ação contra jornalistas por suposta apologia a um suicídio de Bolsonaro

O jornalista Ricardo Noblat, colunista da revista Veja e responsável por um blog que leva seu nome, provocou um grande debate nas redes sociais neste domingo (10), ao fazer uma postagem no Twitter em que estimula a prática do suicídio ao sugerir que o presidente da República, Jair Bolsonaro, abreviar sua vida.

Ele tentou uma retratação dizendo que não deseja a morte de ninguém, e que apenas repercutiu um artigo sobre o assunto, no caso a crônica do também jornalista Ruy Castro, que sugeriu o suicídio do presidente norte-americano, Donald Trump.

“Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo. Mas para que esperar a derrota na eleição? Por que não fazer isso hoje, já, agora, neste momento? Para o bem do Brasil, nenhum  minuto sem Bolsonaro será cedo demais”, escreveu o jornalista.

Na postagem, ele faz uma linkagem para o artigo “Saída para Trump: matar-se”, de Ruy Castro, na Folha de São Paulo.

A repercussão foi imediata. A ministra da Mulher, Damares Alves, chegou a sugerir a suspensão da conta do jornalista, pelo Twitter, e o ministro da Justiça, André Mendonça, prometeu ação contra Noblat e Castro por iniciarem a morte de dois chefes de estado.

Ricardo Noblat, sem se desculpar, disse que apenas fez uma clipagem do artigo de Ruy Castro, cujo acesso é para assinantes da Folha. “Não desejo a morte de ninguém. Minha religião o impediria. Mas ao fazer, como faço aqui, um clipping diário da mídia, não posso nem devo ignorar o que me pareça que repercutirá, mais ainda quando publicado em um grande jornal. Seria uma forma odienta de autocensura”  comentou.

Depois de responder a vários questionamentos e aplausos pela sua pregação, Ricardo Noblat desejou, com ironia, vida longa ao presidente. “Por fim: vida longa ao presidente Jair Bolsonaro para que ele possa colher o que plantou”.

Inquérito

O ministro da Justiça fez três postagens sobre o caso e prometeu a abertura de inquérito contra Noblat. “Alguns jornalistas chegaram ao fundo do poço. Hoje 2 deles instigaram dois Presidentes da República a suicidar-se. Apenas pessoas insensíveis com a dor das famílias de pessoas que tiraram a própria vida podem fazer isso. (segue…)”, disse ele.

Numa segunda postagem, ele diz que “apenas pessoas irresponsáveis cometem esse crime contra chefes de Estado de duas grandes nações. Fazê-lo é um desrespeito à pessoa humana, à nação e ao povo de ambos os países”.

Por fim, o ministro anuncia que medida tomará: “Por isso, requisitarei a abertura de Inquérito Policial para apurar ambas as condutas. As penas de até 2 anos de prisão poderão ser duplicadas (§ 3º e 4º do art. 122 do Código Penal), sem prejuízo da incidência de outros crimes”.

Marco Deça destaca nossa volta à blogosfera

Um dos nomes de maior credibilidade no jornalismo político do Maranhão, Marco D’Eça, destaca em sua página nossa volta às atividades jornalísticas, inicialmente por meio do blog.

“Agora, mais experiente, Matias Marinho pretende influenciar o debate político, sobretudo neste momento de rearrumação para as eleições estaduais de 2022. De fato, uma boa notícia para a comunicação no estado”, comentou D’Eça.

Clique aqui e tenha acesso à matéria completa.

De volta à blogosfera, vamos conversar!

Estou de volta para o outro lado do balcão.

Após um longo período na função de assessor de imprensa, em São José de Ribamar, e após uma experiência na política, diretamente, na condição de candidato a vereador de São José de Ribamar, volto com muito orgulho para minha atividade inicial: o jornalismo político, iniciado nos idos de 1999 (com 19 anos), na respeitada Rádio Timbira do Maranhão.

De lá pra cá, trabalhei em vários jornais, fundei e mantive por um longo tempo o jornal Gazeta da Ilha, com endereço em Ribamar, mas cobrindo todos os municípios da região metropolitana e enfatizando, sempre, a política estadual.

No campo acadêmico, iniciei com curso de radialismo e depois com graduações nas áreas de Publicidade e Jornalismo.

Creio numa prática jornalística isenta, a qual respeita ética e tecnicamente os envolvidos, independente da posição de quem produz determinado conteúdo.

Enfim, vamos conversar, informar e opinar. Seja bem vindo!