Milionário, cunhado de Josimar Maranhãozinho tenta vaga na ALEMA

O candidato a deputado estadual, Cláudio Cunha (PL), declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que é detentor de uma verdadeira fortuna.

O cunhado de Josimar Maranhãozinho (PL) declarou que seus bens estão avaliados em R$1.445.000,00, a maior parte dele está em um prédio comercial no valor exato de R$800.000,00.

Cláudio ainda possui um apartamento de R$270.000,00 e uma casa avaliada em R$290.000,00.

Cláudio Cunha é casado com a prefeita de Serrano do Maranhão, Val Cunha (PL), irmã de Maranhãozinho.

Caio Castro Maranhense: declaração de R$ 1,5 mi de Detinha prova que Josimar não está pagando suas contas

A deputada estadual Detinha (PL) esposa do milionário e investigado deputado federal, Josimar Maranhãozinho (PL), declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que seus bens estão avaliados em R$ R$1.575.027,97.

O valor pode ser considerado muito baixo se comparado com os milhões do seu marido, no entanto, vale ressaltar que Detinha entrou na vida política em 2008 com apenas R$ 38 mil, quando foi eleita a prefeita do município de Centro do Guilherme (MA).

Quatro anos após a sua primeira eleição, em 2012, Detinha foi reeleita prefeita do mesmo município e já possuía R$274.037,48.

Eleita deputada estadual em 2014, a ex-prefeita de Centro do Guilherme declarou ao TSE que seus bens estavam avaliados em R$747.145,11, sendo que a maior parte dele, R$ 200 mil, estava em suas mãos.

Em sua nova declaração, Detinha afirma que tem quase R$ 1,5 milhão e R$ 150 mil em espécie.

Os valores são completamente desproporcionais aos do seu marido Josimar Maranhãozinho.

Nas redes sociais, Maranhãozinho chegou a ser comparado com o ator da TV Globo, Caio Castro, que recentemente declarou que se sente incomodado com a sensação de ter que sustentar (uma mulher no primeiro encontro) só porque tem mais dinheiro.

Inexpressivo, Hélio Soares é indicado para vice de Weverton, cargo que o senador considera figurativo

Ao declarar que o inexpressivo Hélio Soares (70 anos) será o pré-candidato a vice-governador na chapa do senador Weverton Rocha (PDT), o deputado federal Josimar Maranhãozinho confirma que não acredita que o pedetista sairá vencedor das eleições para o Governo do Estado em 2022.

O anúncio de Hélio Soares como vice de Weverton foi realizado ontem (30), durante a Live de Maranhãozinho.

A escolha de Hélio nada mais é que o livramento de um problema, já que dificilmente o parlamentar conseguiria ser reeleito para a Assembleia Legislativa do Maranhão nas eleições de 2022.

Ao desacreditar da campanha de Weverton, o deputado federal preservou a imagem da esposa Detinha e da sobrinha Fabiana Vilar não indicando a sua “base forte” para uma campanha duvidosa.

Vale ressaltar que o senador Weverton Rocha já declarou que considera o cargo de vice como figurativo dentro da base de uma gestão pública, papel que até pode agradar o experiente Hélio Soares, mas que Josimar não colocaria em seus familiares.

Hélio Soares confirma pré-candidatura de Josimar Maranhãozinho, mas não descarta aliança com Carlos Brandão

Em entrevista, o deputado estadual e presidente do Partido Liberal no Maranhão, Hélio Soares, afirmou que o PL manterá a pré-candidatura do deputado federal Josimar Maranhãozinho ao Governo do Estado, entretanto, ressaltou que não descarta uma aliança com um projeto político que beneficiará a população.

Questionado sobre uma possível adesão à chapa do Governador Carlos Brandão, o parlamentar foi enigmático:

“A política é a arte do entendimento, onde houver entendimento, onde tiver consenso, é claro que a gente vai se unir em prol de qualquer benefício ao povo”.

Façam suas interpretações!

Deputado investigado da PF diz que se aproximou de Josimar do Maranhãozinho para aprender com ele

O deputado federal Gildenemyr (PL) confessou em depoimento à Polícia Federal que pediu empréstimo de R$ 200 mil ao deputado Josimar do Maranhãozinho para comprar um terreno.

O depoimento do parlamentar faz parte de uma investigação da PF que apura o desvio de emendas parlamentares. Josimar e Gildenemyr são alvos de um inquérito acusados de fazerem parte de uma rede de corrupção que também envolveria prefeitos e um agiota.

A Polícia Federal suspeita que o esquema acontecia da seguinte forma: os deputados pegavam empréstimos com um agiota ligado ao grupo. Em vez de quitarem as dívidas com recursos próprios, os parlamentares indicavam prefeitos de cidades para onde eles haviam destinado verbas da União, por meio de emendas. O agiota, então, cobrava desses prefeitos os valores entregue pelos deputados.

As declarações de Gildenemyr foram publicadas após “O Globo” ter acesso ao seu depoimento ocorrido no último dia 28 e está sob sigilo.

Questionado pela PF se já havia pago o empréstimo, Gildenemyr respondeu: “antes de ser eleito, teve um acidente, de forma que entrei no mandato muito apertado e ainda não consegui pagar”, concluiu.

Gildenemyr afirmou ainda que, após ter sido eleito, aproximou-se de Josimar Maranhãozinho para aprender com o colega.

Lahesio Bonfim e Josimar Maranhãozinho são condenados por propaganda eleitoral antecipada

Os pré-candidatos ao governo do Maranhão, Josimar de Maranhãozinho (PL) e Lahesio Bonfim (PTB), foram condenados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA) por propaganda eleitoral antecipada referente às eleições de 2022.

Josimar foi condenado por conteúdos referentes ao “Encontro de Prefeitos do PL”, no dia 04 de setembro de 2021 onde foram disponibilizados na rede social Instagram, inclusive com transmissão ao vivo, e contaram com interações virtuais que demonstram a ampliação e eficácia da propaganda eleitoral antecipada, tais como “Meu governador tamos juntos nessa campanha 22 Rumo a vitória!”, “Pode contar comigo”, “Vamos com tudo meu futuro governador”.

Já o ex-prefeito de São Pedro dos Crentes realizou diversas visitas aos municípios maranhenses, como Itinga, Buriticupu, Carolina, Arame e Grajaú, que contaram com a utilização de som, jingle e fogos de artifício. A divulgação de imagens e vídeos foram postadas nas redes sociais Instagram e Facebook.

Por violarem o art. 36 da Lei 9.504/97, que rege a propaganda eleitoral antecipada, o TRE/MA decidiu que Maranhãozinho e Lahesio efetuem o pagamento de multa no valor de R$ 5 mil.

Pautas do dia! Chega pra lá em Josimar, Weverton com Bolsonaro, Anúncio de Dino e Greve no Detran

1 – A exigência do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) de tirar Josimar de Maranhãozinho (PL) do comando do partido no Maranhão para ele entrar na legenda deixou clara a falta de força do parlamentar com a “famíglia” que comanda o país.

Mas também deixou evidente a força de Maranhãozinho com o polêmico e questionável Valdemar da Costa Neto.

2 – Tem jornalista que crava, sem a menor sombra de dúvida, que a preferência de Bolsonaro no Maranhão não é por Josimar – como ficou provado nesse episódio, Roberto Rocha ou muito menos por aquele prefeito da minúscula São Pedro dos Crentes que quer ser governador.

Fala-se em Weverton Rocha, mais conhecido como “Meu Preto” ou “Senador Costa Rodrigues”. Dizem até que vem surpresa por aí.

3 – À medida que se aproxima a data do anúncio do pré-candidato do grupo do governador Flávio Dino (PSB), aumenta a certeza de que o escolhido será o vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

Em que pese a campanha pelo adiamento da data do anúncio, o governador Flávio Dino vai manter sua palavra, para a decepção de meio mundo de aliados do socialista.

4 – E por falar em decepção, o Sindicato dos Servidores do Detran comunica que não foi notificado oficialmente de qualquer decisão judicial com relação à paralisação dos trabalhadores e, desta forma, reafirmam greve geral para esta terça-feira, 16/11, sem qualquer alteração.

Pelo jeito, Francisco Nagibinho segue fazendo qualquer coisa à frente do órgão, menos gestão. Os trabalhadores afirmam que o Detran passa por um dos piores momentos de sua história.

Operação tem como alvo Josimar de Maranhãoziho e municípios onde ele tem relação; São José de Ribamar presente

O Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão realiza, na manhã desta quarta-feira, 6, a Operação Maranhão Nostrum, com apoio da Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), Centro Tático Aéreo (CTA) e diversas outras unidades.

No município ribamarense, um dos palcos da operação, Maranhãozinho mantém relação política com o atual prefeito, Julinho e Gil Cutrim, mais conhecido como Gil Cupim

A ação mira supostas fraudes em licitações que beneficiariam o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL). Os desvios, de acordo com o MP, chegariam à casa dos R$ 159 milhões, entre 2014 e 2018.

Mais de sessenta mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca da Grande Ilha de São Luís, estão sendo cumpridos em 13 municípios do Maranhão (São Luís, Maranhãozinho, Zé Doca, Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Pedro do Rosário, Pinheiro, Santa Inês, Miranda do Norte, Presidente Médici, São José de Ribamar, Parnarama) e na cidade de Várzea Alegre, no estado do Ceará.

Participam da operação 54 equipes da Polícia Civil, além de promotores de justiça e servidores do Gaeco integrantes dos núcleos de São Luís, Imperatriz e Timon, bem como promotores de justiça das Comarcas de Maracaçumé, Zé Doca, Santa Inês e Guimarães, além de servidores públicos.

Investigação

A Operação Maranhão Nostrum é resultado do Procedimento Investigatório Criminal nº 011660-750/2018, instaurado no âmbito do GAECO em 2018, para apurar possíveis fraudes em processos licitatórios para contratação da empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda nos municípios maranhenses de Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Pedro do Rosário e Zé Doca entre os anos de 2014 a 2018, período no qual foi movimentado o montante de R$ 159.745.884,37originado de contratos administrativos pactuados entre as empresas investigadas e os Municípios relacionados.

“Compõem o quadro societário da empresa Águia Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda os investigados Josimar Cunha Rodrigues, mais conhecido como Josimar de Maranhãozinho, atualmente deputado federal e Irismar Cunha Rodrigues. Eles também são sócios de outra empresa, Construtora Madry que, embora não tenha contratado com nenhum Município, recebeu valores de outras empresas vencedoras de certames licitatórios”, diz nota do Ministério Público sobre a operação.

Brandão viabiliza encontro de Josimar com Flávio Dino

O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) postou em seu Twitter encontro no Palácio dos Leões do governador Flávio Dino (PCdoB) com o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) ocorrido no início da noite desta terça-feira (27).

“Seguindo os diálogos de @FlavioDino com a classe política do MA, mais uma produtiva conversa. Desta vez, com @josimarPL22. Conosco, os amigos @juniormarreca e @DepMarcelo. Com responsabilidade e compromisso, seguimos no entendimento sobre a continuidade das mudanças positivas no MA”, postou.

Só nesta semana, esta é a segunda agenda positiva do vice-governador, pré-candidato ao Governo do Maranhão. Na segunda-feira (26), fruto de uma articulação do tucano, o ex-governador José Reinaldo Tavares reencontrou o governador Flávio Dino e voltou para sua equipe.

Há quatro anos, Aluísio Mendes já alertava sobre o famigerado Josimar Maranhãozinho

Na campanha eleitoral de 2018, o deputado federal Aluísio Mendes (PSC) alertava a população de Zé Doca sobre a conduta nada impoluta do seu colega Josimar Maranhãozinho (Veja vídeo).

Pelo jeito, a Polícia Federal (PF) também desconfia que Maranhãozinho não tem, de fato, boas condutas, especialmente no trato com as emendas parlamentares destinadas aos municípios.

Desconfiada, a PF investiga o parlamentar há quatro meses e nesta semana deflagrou operação chamada “Descalabro” na qual cumpriu 27 de mandados de busca e apreensão; conseguiu autorização do bloqueio de mais de R$ 6 milhões em patrimônio do parlamentar, além de ter encontrado cerca de R$ 2 milhões em espécie no escritório regional do deputado, em São Luís.