Bolsonaro é vaiado em Sergipe e foge da população aos gritos de “Lula”

O presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) foi vaiado em uma breve visita na cidade de Capela em Sergipe.

De acordo com informações, Bolsonaro esperava ser acolhido pela população e teria saído do seu roteiro para conhecer o município.

Surpreendido com vaias e gritos de “Lula”, Bolsonaro entrou em seu carro e seguiu seu destino.

 

“Todos estão convidados”, diz Flávio Dino sobre lançamento da pré-candidatura de Lula no Maranhão

O ex-governador do Maranhão, Flávio Dino, usou as suas redes sociais para convidar o público em geral para o lançamento da pré-candidatura de Lula e Geraldo Alckmin, no Maranhão. O evento será realizado hoje (13), às 18h, no Master Hall, no bairro Cohajap.

O “time de Lula” conta com a participação de Flávio Dino, Carlos Brandão, Felipe Camarão, PT, PSB, PCdoB e movimentos sociais. Na ocasião, haverá um debate sobre o programa de governo do petista.

“É hoje. E todos estão convidados”, escreveu Dino.

Para camuflar sina bolsonarista, Weverton volta a falar de Lula

Sem perspectiva de avanços na ala “bolsonarista”, o senador Weverton Rocha (PDT) deu indícios de que vai recorrer ao falso discurso de que amigo de Lula (PT).

Após o senador Roberto Rocha (PTB) desarmonizar o movimento “bolsonarista” e proporcionar uma desavença entre membros do mesmo partido, a exemplo de Lahesio Bonfim (PSC) e Aluísio Mendes (PSC), Weverton Rocha muda o seu discurso e tenta forçar uma aproximação com Lula.

“Há uma tentativa insistente em me dissociar do Lula porque sabem que a minha história fala mais alto do que qualquer coligação formal que eles possam fazer com o PT”, declarou.

Na ilusão de que o bolsonarismo pudesse dar certo no Maranhão, dias atrás o senador declarou que pouco importava quem seria o novo presidente, porém as movimentações de Flávio Dino (PSB) e Carlos Brandão o incomodaram e ele articula vincular a sua imagem novamente com a do presidente Lula.

Xeque-Mate: “Palanque de Lula é o palanque Carlos Brandão”, diz Márcio Jerry

Sem meias palavras, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) participou do programa Xeque-Mate, da Rádio Mais FM, nesta segunda-feira (09), onde falou da conjuntura política e do arranjo para as próximas eleições no âmbito nacional e estadual.

Lançada oficialmente a pré-candidatura do ex-presidente Lula (PT) no último sábado, ainda é motivo de disputa de narrativa de quem dará o palanque ao presidenciável petista. Jerry, que preside o PCdoB no Maranhão, e integra a federação com o PT e PV, deixou claro os caminhos que serão traçados pelo PT e o ex-presidente.

“O presidente Lula apoia a federação PT, PCdoB, PV. Apoia o PSB do governador Carlos Brandão e do ex-governador Flávio Dino, é esse o campo de aliança que realmente tem no Maranhão”, sentenciou o ex-secretário de Cidades. “Neste caso o palanque do presidente Lula é o palanque do Carlos Brandão”, completou.

Jerry analisou ainda a unidade do grupo que saiu vencedor nas eleições de 2014 e 2018, quase na totalidade, lembrou o presidente do PCdoB, que está emanado na pré-candidatura de reeleição do governador Carlos Brandão.

Ausência de Weverton Rocha em eventos de Lula confirmam seu convertimento ao “bolsonarismo”

O eleitorado maranhense já começou a entender que o senador Weverton Rocha (PDT) não está mais com Luiz Inácio Lula da Silva (PDT).

As evidências estão cada vez mais claras e óbvias, a partir da ausência do pedetista em eventos importantes para a eleição de Lula em 2022.

Formando alianças “bolsonaristas” e consciente da forte influência de Lula no Maranhão, o medo está levando Weverton à tentativa de desvincular a imagem de Carlos Brandão (PSB) com o petista.

O senador já não esconde mais o incômodo que é ver o ex-presidente ao lado de Carlos Brandão e Flávio Dino.

Weverton Rocha começa a pavimentar o caminho para trair Lula numa boa

Na tentativa de construir uma narrativa para não chocar o eleitor, com relação a próxima vítima do seu punhal da traição – o ex-presidente Lula -, o senador Weverton Rocha (PDT) e seus séquitos começam a plantar que não é lá tão amigo de Lula como ele mesmo propagou esse tempo todo.

Durante um link ao vivo, a correspondente da Difusora em Brasília, Ranielly Veloso, foi revelando aos poucos as verdadeiras pretensões e o posicionamento do senador: “Weverton tem um pré-candidato à presidência pelo PDT, que é Ciro Gomes, e tem apenas uma simpatia pelo pré-candidato do PT, o ex-presidente Lula.”

Ranielly Veloso também revelou que o ‘acontecimento político’, que reuniu “mais de dez partidos” em apoio à reeleição de Roberto Rocha (PTB) ao Senado, é na verdade, uma frente contra Flávio Dino.

“Adalberto, o que eu apurei aqui em Brasília é que, na verdade, a frente ampla está mais para frente contra Flávio Dino, que é candidato ao Senado, já que o Roberto Rocha está à frente nas pesquisas de intenções de voto. Então o objetivo é esse!”, disse a jornalista.

O comentário da jornalista vai de encontro às afirmações de Weverton Rocha que durante o programa apareceu enaltecendo a própria grandeza por ter superado as divergências com o senador Roberto Rocha em nome da coletividade.

Doeu! Fora da reunião oficial dos apoiadores de Lula no Maranhão, Weverton tentará um novo “encontro” com petistas

O senador Weverton Rocha ainda não desistiu de vincular a sua imagem com a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no Maranhão.

Mesmo com fortes demonstrações de inclinação para o “bolsonarismo”, o senador conta com o apoio de uma memória do Partido dos Trabalhadores que tenta salvar a sua pré-campanha ao Governo do Maranhão e está se aproveitando disso para esboçar um novo “encontro” com petistas.

De acordo com os bastidores da política maranhense, Weverton não deve ter engolido o anúncio do ex-governador Flávio Dino (PSB), que marcou para o dia 7 de maio a reunião oficial com os apoiadores de Lula no Maranhão.

O encontro será realizado no turno da manhã, na capital São Luís. Na pauta será discutido o programa de governo e os movimentos sociais vão se pronunciar. Flávio Dino fez questão de confirmar a sua presença.

Deputada que venceu Bolsonaro no STF será uma das coordenadoras da campanha de Lula

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) será uma das coordenadoras da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e cuidará do Grupo de Trabalho responsável pela escuta e participação no programa de governo.

A deputada já foi ofendida por Jair Bolsonaro, que a atacou na Câmara com agressões verbais. O então deputado afirmou que Rosário “não merece ser estuprada porque ela é muito ruim, ela é muito feia, não faz meu gênero”.

Em 2015, Bolsonaro foi condenado em primeira instância a pagar danos morais no valor de R$ 10 mil. Ele recorreu e, dois anos depois, o STJ manteve a sentença. Esse valor chegou a R$ 20 mil, com atualizações e pagamento de honorários à defesa.

Em novembro de 2019, a petista doou o valor para sete instituições que atuam em defesa da mulher, num ato no Salão Verde da Câmara. O mesmo local onde Bolsonaro a atacou verbalmente.

Flávio Dino anuncia reunião oficial dos apoiadores de Lula no Maranhão

O ex-governador Flávio Dino (PSB) comunicou, por meio do seu twitter, que está marcado para o dia 7 de maio a reunião oficial com os apoiadores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Maranhão.

O encontro será realizado no turno da manhã, na capital, São Luís. Na pauta será discutido o programa de governo e os movimentos sociais vão se pronunciar. Flávio Dino fez questão de confirmar a sua presença.

Na sina da traição de Weverton Rocha, Lula e Bolsonaro estão na mira. Quem cai primeiro?

Estaria Weverton com um punhal desde esses tempos?

A última semana foi marcante para o jogo sucessório estadual.

O ex-governador Flávio Dino (PSB) viu o senador Weverton Rocha (PDT) despachar-lhe de um apoio importante na sua corrida pela ocupação da única vaga para o Senado nas eleições deste ano.

Importância, claro, não eleitoralmente, mas no aspecto da tão desejada unidade do grupo que Dino passou a liderar em 2015 quando assumiu o comando do Palácio dos Leões.

Falta de aviso não foi.

Egresso do grupo do saudoso Jackson Lago, Weverton traiu a família e a memória do lendário governador numa atitude tão injusta que não há melhor trecho de música para caracterizá-lo do que a célebre “Vou Festejar”, de Jorge Aragão:

“Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão”.

Agora, após a família Lago e depois do ex-governador Flávio Dino, fica a aposta sobre a próxima vítima.

Na lista, o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cuja imagem Weverton utiliza em diversas publicidades dizendo ser seu melhor amigo no Maranhão.

Nos bastidores, diz-se à boca miúda que toda estrutura de mídia, a exemplo do controle do Sistema Difusora de Comunicação, propagandas pagas, eventos e os luxos da chamada “República de Barreirinhas”, é fruto das relações “secretas” com o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, o provável segundo alvo da lista das futuras vítimas, caso Lula não seja a próxima vítima.

Uma coisa é certa: um dos dois vai receber o punhal da traição, ou já está recebendo.