Vídeo! Delinquentes invadem Esplanada dos Ministério. O que nos espera para amanhã?

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro tomaram a Esplanada de Ministérios na noite desta segunda-feira após conseguirem ultrapassar uma barreira que impedia o acesso de veículos à via.

Neste momento, manifestantes e caminhões estão na altura do Palácio do Itamaraty, nas proximidades do Congresso Nacional. Policiais impedem a passagem para que não cheguem à Praça dos Três Poderes, onde está localizado o prédio do Supremo Tribunal Federal.

A militância bolsonarista está na capital federal para participar de um ato 7 de Setembro, convocado pelo presidente. Ataques ao STF e a defesa do voto impresso devem dominar a manifestação, que terá a participação de Bolsonaro.

O esquema de segurança do governo do Distrito Federal não permitiria a entrada de veículos na Esplanada. Os caminhoneiros e demais manifestantes ficaram parados na altura da rodoviária, quando, por volta das 20h, pressionaram policiais para ultrapassar o bloqueio e conseguiram acesso. Grades de segurança que estavam ao longo da via foram retiradas pelos próprios manifestantes, que as derrubaram no chão.

— Houve uma invasão. Em nenhum momento os policiais permitiram a passagem. Eles furaram o bloqueio e desligaram os caminhões. Agora, estamos negociando a saída deles.

Julio Danilo alega que os prédios do Congresso, Supremo Tribunal Federal e Itamarary estão preservados. Imagens mostram manifestantes próximos ao Itamaraty. Segundo o secretário, que está no local ajudando nas negociações, os manifestantes gritam palavras de ordem e a tropa de choque da Polícia Militar está a postos para impedir qualquer ato de vandalismo.

Por volta das 22h, um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), chegou ao local, cumprimentou os manifestantes e subiu em um dos caminhões.

A segurança na Esplanada é feita pelo governo do Distrito Federal, enquanto os prédios do STF e do Congresso têm segurança própria e recebem apoio do governo do DF. Já o Palácio do Planalto e o Palácio da Alvorada são de responsabilidade do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).