Conclusão de obra da ponte Central-Bequimão é prioridade no governo Carlos Brandão

“Para mim, é uma das obras prioritárias. Nós vamos concluí-la rapidamente”.

Essas foram as palavras do governador Carlos Brandão (PSB) durante entrevista ao titular do blog Matias Marinho e outros ontem no Palácio dos Leões

Questionado sobre a conclusão da obra da ponte Central-Bequimão, que ainda está sem acessos adequados e foi inaugurada no último dia do governo Flávio Dino (PSB), Carlos Brandão foi enfático:

“É uma prioridade do governo, porque é a obra mais importante da Baixada Maranhense. Então, nós vamos concluir, com recursos do Tesouro Estadual, de empréstimo, de qualquer forma, não porque foi uma obra que o governador Flávio Dino começou, mas porque a obra é muito importante”, afirmou o governador.

Na próxima terça-feira (12), o novo secretário de Infraestrutura, Aparício Bandeira, vai fazer uma visita in loco à ponte.

Morre o ex-secretário de Obras de São José de Ribamar, Hilário Ferreira

Faleceu na madrugada desta segunda-feira (02), o ex-secretário de Obras de São José de Ribamar, Hilário Ferreira Filho, ao 69 anos.

Engenheiro Civil, Hilário foi também secretário adjunto na Secretaria de Estado de Infraestrutura do Estado no Governo Roseana Sarney.

Ele assumiu a secretaria de Obras de São José de Ribamar atendendo ao convite do ex-prefeito Luis Fernando, onde permaneceu até o fim da gestão.

De acordo com familiares, Hilário vinha sofrendo diversos problemas de saúde e no final do ano teve sua situação agravada.

Prefeito de Cantanhede constrói 400 metros de muro por mais de R$ 300 mil. Pense num muro caro?!

A “Faraônica” obra contratada por preço altíssimo, e que ainda custou o dobro no final

Uma pequena obra incluindo 400 metros de muro e mais algumas pequenas intervenções infraestruturias vem chamando a atenção da população do municipio de Cantanhede, distante 154 km da capital, cuja prefeitura é comandada pelo pelo prefeito José Martinho, mais conhecido como Kabão.

Inicialmente orçada em R$ 149.155,20, a obra acabou custando um pouco mais do que o dobro desse valor para a construção de uma estrutura conhecida por latada de mais ou menos 20 m x 10 m, com 10 colunas de concreto, travessas de ferro e telhas de amianto; uma rampa baixa de lavagem de carro e mais ou menos 400 metros de muro, com 2 metros de altura, sendo somente uma lateral e frente rebocadas.

De acordo com o que apurou o blog, o maravilhoso negócio para o empreiteiiro e péssimo para a cofres do município estaria relacionado ao cumprimento de acordos envolvendo o pagamento por decisões judiciais pró-Kabão, via escritório ligado a um desembardor.

No Portal da Transparência, o pagamento pelos serviços à empresa Terraplanec, Terraplanagem Engenharia e Construções aparece em três etapas: 10 de junho de 2021, no valor de R$ 161.388,21, no dia 22 de julho de 2021, no valor de R$ 104.737,69 e no dia 06 de agosto de 2021, no valor de R$ 53.185,21, totalizando 100% do valor do contrato, ou seja, R$ 319.311,11.

O suposto superfaturamento chega a ultrapassar 100 %, ou seja, de 319.311,11, R$ 170.155,71.

O blog tentou entrar em contato com o prefeito para ouví-lo sobre essa “faraônica” obra, mas não obteve resposta.