TCU investiga compra de próteses penianas pelo Exército

O Tribunal de Contas da União (TCU) iniciou o processo de investigação sobre a compra de 60 próteses penianas infláveis por unidades ligadas ao Exército.

Os produtos comprados com o aval do Ministério da Defesa foram adquiridos por quase R$ 3,5 milhões, com valores entre R$ 50 mil a R$ 60 mil por item.

Os dados que balizam a denúncia foram obtidos no Portal da Transparência e no Painel de Preços do Governo Federal. Foram três pregões, todos homologados em 2021, destinados à aquisição de “próteses penianas infláveis de silicone”, com comprimento entre 10 e 25 cm.

O caso está sendo analisado pelo relator, o ministro Vital do Rêgo, escolhido por meio de sorteio eletrônico.