PP, União, PT, Solidariedade, PCdoB e Podemos exibem propaganda partidária nesta semana

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu que esta semana o Partido Progressistas (PP), o União Brasil (União), o Partido dos Trabalhadores (PT), o Solidariedade, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o Partido Podemos (PODE) exibirão propaganda partidária gratuita em emissoras de rádio e televisão nacionais.

Na terça-feira, serão quatro inserções do PP, cinco do União e uma do PT exibidas em cadeia nacional. Na quinta-feira, serão veiculadas três inserções do Solidariedade, quatro do PP e três do União. No sábado, serão transmitidas três inserções do Solidariedade, três do PCdoB, três do PODE e uma do PP.

Divisão do tempo

O desempenho de cada partido nas últimas eleições para a Câmara dos Deputados, realizadas em 2018, foi o critério utilizado pela Justiça Eleitoral para definir o tempo de propaganda destinado às legendas.

A finalidade da propaganda partidária é divulgar a ideologia, os programas, os projetos, as propostas, os posicionamentos e as mensagens dos partidos políticos, bem como incentivar a filiação partidária e promover a participação política das minorias, entre outros pontos.

É proibido utilizar o espaço destinado à propaganda partidária para promover pré-candidaturas a uma eleição.

“Todos estão convidados”, diz Flávio Dino sobre lançamento da pré-candidatura de Lula no Maranhão

O ex-governador do Maranhão, Flávio Dino, usou as suas redes sociais para convidar o público em geral para o lançamento da pré-candidatura de Lula e Geraldo Alckmin, no Maranhão. O evento será realizado hoje (13), às 18h, no Master Hall, no bairro Cohajap.

O “time de Lula” conta com a participação de Flávio Dino, Carlos Brandão, Felipe Camarão, PT, PSB, PCdoB e movimentos sociais. Na ocasião, haverá um debate sobre o programa de governo do petista.

“É hoje. E todos estão convidados”, escreveu Dino.

Weverton Rocha começa a pavimentar o caminho para trair Lula numa boa

Na tentativa de construir uma narrativa para não chocar o eleitor, com relação a próxima vítima do seu punhal da traição – o ex-presidente Lula -, o senador Weverton Rocha (PDT) e seus séquitos começam a plantar que não é lá tão amigo de Lula como ele mesmo propagou esse tempo todo.

Durante um link ao vivo, a correspondente da Difusora em Brasília, Ranielly Veloso, foi revelando aos poucos as verdadeiras pretensões e o posicionamento do senador: “Weverton tem um pré-candidato à presidência pelo PDT, que é Ciro Gomes, e tem apenas uma simpatia pelo pré-candidato do PT, o ex-presidente Lula.”

Ranielly Veloso também revelou que o ‘acontecimento político’, que reuniu “mais de dez partidos” em apoio à reeleição de Roberto Rocha (PTB) ao Senado, é na verdade, uma frente contra Flávio Dino.

“Adalberto, o que eu apurei aqui em Brasília é que, na verdade, a frente ampla está mais para frente contra Flávio Dino, que é candidato ao Senado, já que o Roberto Rocha está à frente nas pesquisas de intenções de voto. Então o objetivo é esse!”, disse a jornalista.

O comentário da jornalista vai de encontro às afirmações de Weverton Rocha que durante o programa apareceu enaltecendo a própria grandeza por ter superado as divergências com o senador Roberto Rocha em nome da coletividade.

Doeu! Fora da reunião oficial dos apoiadores de Lula no Maranhão, Weverton tentará um novo “encontro” com petistas

O senador Weverton Rocha ainda não desistiu de vincular a sua imagem com a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no Maranhão.

Mesmo com fortes demonstrações de inclinação para o “bolsonarismo”, o senador conta com o apoio de uma memória do Partido dos Trabalhadores que tenta salvar a sua pré-campanha ao Governo do Maranhão e está se aproveitando disso para esboçar um novo “encontro” com petistas.

De acordo com os bastidores da política maranhense, Weverton não deve ter engolido o anúncio do ex-governador Flávio Dino (PSB), que marcou para o dia 7 de maio a reunião oficial com os apoiadores de Lula no Maranhão.

O encontro será realizado no turno da manhã, na capital São Luís. Na pauta será discutido o programa de governo e os movimentos sociais vão se pronunciar. Flávio Dino fez questão de confirmar a sua presença.

Dino anuncia Othelino Neto como coordenador político da sua pré-campanha ao Senado Federal

O ex-governador Flávio Dino (PSB) anunciou que o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão (ALEMA), deputado Othelino Neto (PCdoB), comandará a coordenação política da sua pré-candidatura ao Senado Federal.

A novidade veio por meio de publicações em suas redes sociais. Othelino se manifestou e agradeceu a confiança do amigo. “Missão muito honrosa, meu amigo Flávio Dino. No senado, você continuará servindo muito ao nosso estado e ao Brasil. Estamos juntos!”, disse o presidente.

Nos últimos dias, o ex-governador tem articulado planos com os seus aliados para a sua pré-campanha. Na noite de ontem (03), Dino teve uma conversa com a senadora Eliziane Gama (Cidadania), o presidente estadual do PT, Francimar Melo, e os dirigentes Celso e Lobato, onde foram traçadas metas para sua caminhada até Brasília.

Deputada que venceu Bolsonaro no STF será uma das coordenadoras da campanha de Lula

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) será uma das coordenadoras da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e cuidará do Grupo de Trabalho responsável pela escuta e participação no programa de governo.

A deputada já foi ofendida por Jair Bolsonaro, que a atacou na Câmara com agressões verbais. O então deputado afirmou que Rosário “não merece ser estuprada porque ela é muito ruim, ela é muito feia, não faz meu gênero”.

Em 2015, Bolsonaro foi condenado em primeira instância a pagar danos morais no valor de R$ 10 mil. Ele recorreu e, dois anos depois, o STJ manteve a sentença. Esse valor chegou a R$ 20 mil, com atualizações e pagamento de honorários à defesa.

Em novembro de 2019, a petista doou o valor para sete instituições que atuam em defesa da mulher, num ato no Salão Verde da Câmara. O mesmo local onde Bolsonaro a atacou verbalmente.

Flávio Dino anuncia reunião oficial dos apoiadores de Lula no Maranhão

O ex-governador Flávio Dino (PSB) comunicou, por meio do seu twitter, que está marcado para o dia 7 de maio a reunião oficial com os apoiadores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Maranhão.

O encontro será realizado no turno da manhã, na capital, São Luís. Na pauta será discutido o programa de governo e os movimentos sociais vão se pronunciar. Flávio Dino fez questão de confirmar a sua presença.

Flávio Dino e Carlos Lula discutem plano de mobilização para as eleições de 2022

O ex-governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), e o ex-secretário de Saúde, Carlos Lula (PSB), se reuniram nesta terça-feira (13) com representantes do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) para articularem e discutirem o apoio à pré-candidatura de Luís Inácio Lula da Silva (PT) à presidência do Brasil e o plano de mobilização estadual e nacional.

Flávio Dino segue sendo um dos principais personagens da política maranhense e conta com o apoio de nomes importantes, como dos ex-secretários Carlos Lula, Felipe Camarão (PT) e Clayton Noleto (PSB), além dos deputados federais Bira do Pindaré (PSB) e Márcio Jerry (PCdoB) e o deputado estadual Duarte Jr (PSB).

A mobilização dos partidos aliados tem o objetivo de traçar estratégias para garantir o maior número de apoiadores ao ex-presidente Lula e principal ameaça à candidatura de Jair Bolsonaro.

O evento também contou com a presença do presidente do PT-MA, Francimar Melo, Professora Marideleide (PSB), Ricardo Cappelli (PSB), Danilo Moreira (PCdoB) e Egberto Magno (PCdoB).

Dino diz que indicação de vice do PT é sinal de que “Lula estará no palanque com Brandão”


Em entrevista na TV Mirante, o ex-governador Flávio Dino (PSB) mostrou-se confiante ao afirmar que acredita que a indicação de vice na chapa de Carlos Brandão é sinal de que o PT está vinculado ao projeto do seu grupo político.

“Eu creio que Lula já está no palanque com Brandão, porque o PT indicou um pré-candidato a vice, o Felipe Camarão. O PT é um partido nacional muito organizado. E o PT do Maranhão não indicaria o Filipe Camarão para ser o vice se não houvesse uma quiescência nacional”, disse Dino.

Dino ainda destacou que as articulações políticas têm sido intensas nas últimas semanas, com mudança partidárias e negociações para atrair aliados ao projeto de pré-candidatura ao Governo do Estado do agora governador Carlos Brandão.

Dirigentes do PT confirmam prévias para escolha do vice de Carlos Brandão

Durante ato de filiação do deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) no Partido dos Trabalhadores (PT), na noite desta segunda-feira (28), o vice-governador Carlos Brandão (PSB), que assume o comando do Executivo Estadual no próximo sábado (02), comentou em seu discurso sobre o acordo feito para o partido indicar um nome para compor a chapa majoritária governista, que terá na cabeça o próprio Brandão.

Ele assegurou a indicação para o partido graças a uma articulação que envolveu as direções nacional e estadual.

Ao blog, os principais dirigentes partidários confirmaram a rezalização das prévias para a escolha do nome. Segundo eles, houve um atraso na realização do processo, mas, com o martelo batido em torno do acordo político, já na próxima semana serão inicadas as primeiras “plenárias” para os critérios do mecanismo democrático, “natural na legenda”, conforme definiu uma das fontes.

Ainda durante o evento, o deputado estadual Zé Inácio, confirmou o interesse de disputar as tais prévias. “Sem dúvida estou no páreo”, confirmou, logo após ouvir gritos de “Rubens vice de Brandão”, quando este recebeu o microfone para proferir seu discurso.

Ao ser questionado pelo blog, porém, o Rubens disse não “poder opinar”. “Entrei agora no partido”, completou.

Já o outro nome bastante badalado, o secretário de Educação, Felipe Camarão, apesar de não ter ido no evento, não titubeou: “Já estou dentro”, cravou ao ser alcançado pelo blog.

Outros nomes, que estão na foto acima, deverão ser incluídos no processo, sempre conturbado, mas indispensável.