Ricardo Murad questiona qual é a fonte da dinheirama derramada por Weverton Rocha e Josimar Maranhãozinho na campanha eleitoral

O ex-secretário de Saúde do Maranhão, Ricardo Murad (PSC), usou as redes sociais para questionar de onde estão saindo os recursos que o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) e o senador Weverton Rocha (PDT) vão utilizar para realizar a convenção partidária, marcada para o dia 29 de julho, no Estádio Nhozinho Santos.

“Afinal, de onde tá saindo essas dezenas e dezenas de milhões gastos até o momento e de onde irão tirar toda essa dinheirama que essa campanha de ostentação está apontando?”, questionou.

Os investigados estão empolgados com o evento, no entanto, Ricardo Murad pretende jogar “água no chopp” de Weverton Rocha por não concordar com o uso da força bruta do poder econômico.

“Coisa de louco. Weverton e Maranhãozinho apostam na força bruta do poder econômico para ganhar a eleição. Decidiram realizar a convenção num estádio de futebol. Será que a dupla terá o sucesso que esperam, ou o tiro sairá pela culatra?”, comentou.

Ricardo Murad sugere que Weverton Rocha desista do governo e apoie Lahesio Bonfim

O ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad (PSDB), sugeriu que o senador Weverton Rocha (PDT) desista definitivamente de concorrer a principal cadeira do Palácio dos Leões e continue no Senado Federal apoiando o pré-candidato Lahesio Bonfim (PSC).

“Entendo que ele pode fazer um grande gesto ao Maranhão, de apoiar a pré-candidatura de Lahesio. Hoje eu quero que ele faça um acordo com Lahesio, que ele desista e apoie o Lahesio”, disse Ricardo Murad.

Para Murad, o senador perdeu as condições de lutar pelo Governo do Estado quando saiu do grupo político de Flávio Dino e Carlos Brandão.

“Weverton perdeu as condições de crescimento. Weverton, até ontem, fazia parte desse grupo, concordava com a política desse grupo, achava a política desse grupo ótima, mas essa guinada para a oposição foi em busca de puxar um ar”, disse Murad.

O pedido de Murad não deve ser levado a sério pelo pedetista, no entanto, chega a ser mais um indício da aproximação que o senador Weverton Rocha nega, mas tem com o “bolsonarismo”.

Ricardo Murad e Edinho Lobão usam UPA do Araçagy como cenário de propaganda de pré-campanha

Ainda perdidos no atual cenário da política maranhense, Ricardo Murad (PSC) e Edinho Lobão usaram a UPA do Araçagy como cenário de um vídeo onde anunciam aliança para disputa de vagas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Os desatentos esqueceram que usar materiais ou imóveis pertencentes à União, estados, distritos federais, territórios ou municípios para beneficiar campanha de candidato ou partido é considerado crime eleitoral.

Ainda sobre o vídeo publicado nas redes sociais, em suposto ato de prepotência, Murad que é pré-candidato a deputado estadual, chega a afirmar que já considera Edinho Lobão como deputado federal eleito.

Vídeo:

 

Sem saída, Ricardo Murad é “obrigado” a andar pelo mesmo vale de Lahesio Bonfim

Após anunciar a sua pré-candidatura a deputado estadual pelo PSC, Ricardo Murad declarou apoio a Lahesio Bonfim para as eleições de 2022, na disputa pelo governo do Maranhão.

Sem saída e oportunidade de percorrer um caminho mais fácil, Murad recorreu ao auxílio de um pré-candidato que teve uma das piores semanas de sua vida. Lahesio Bonfim foi golpeado pelo senador Roberto Rocha com a ajuda da deputada estadual Mical Damasceno, que juntos tomaram o PTB do prefeito de São Pedro dos Crentes.

Às cegas, Ricardo Murad segura a mão de um pré-candidato que ainda não sabe o seu próprio destino.

Nitroglicerina = Óleo de Peroba Mandou Lembranças, Doutor + Tiradas do Ricardão + Dr. Fufuquinha

1 – Óleo de Peroba Mandou Lembranças, Doutor 

Tentando desviar a atenção da gestão desastrosa que faz à frente da Prefeitura de São José de Ribamar e dos protestos que enfrentam diariamente no município, o prefeito Julinho teve a cara de pau de disparar contra o Governo do Estado, tocando num dos pontos mais sensíveis de sua gestão: a saúde.

Irritado com a atuação do governo no município na área, esbravejou em sua rede social contra a secretaria comandada pelo secretário Carlos Lula.

Se disse indignado com “a politicagem que é feita com a saúde” e cobrou ajuda para investirem na rede de oxigênio e na recuperação de UTI.

Hã? Como assim?

Vem cá, cara pálida! O dinheiro pago para a atual gestão do hospital, duas vezes maior do que se pagava antes, não tá dando para comprar oxigênio? E outra, com toda essa dinheirama, essa tal UTI não foi recuperada? E já quebrou?

Olha, meu senhor, cuidado, a tentativa de devolução dos 17 mil testes de Covid-19 vencidos está anotada!

Óleo de peróba mandou lembranças.

2 – Tiradas do Ricardão [Ou do Marcão] 

A propósito ainda de saúde, essa a coluna não poderia deixar íncolume outro registro. Ao exaltar em um post uma twitada do simpatissíssimo ex-secretário Ricardo Murad, o colega blogueiro Marco Deça, escreveu:

“Secretário de Saúde entre 2009 e 2014, Ricardo Murad foi responsável pela implantação do maior programa na área já visto na história do Maranhão; além de implantar hospitais em todas as regiões, o programa valorizou profissionais de saúde e deu atendimento digno aos cidadãos.

É com esta autoridade que o ex-secretário faz a análise histórica, reconhecendo avanços, mas apontando para o futuro”.

Principalmente essa parte da “autoridade”, fez muita gente rir até 2040. E sobre esse maior “programa na área”, os hospitais de 25 leitos em municípios sem capacidade financeira para pagar ao menos um falam magnanimamente por si só.

De resto, é kkk mesmo! kkkkkkkkkk

3 – Dr. Fufuquinha [O Menudo]

No livro “Thau Querida”, Eduardo Cunha conta que designou uma comissão de três deputados médicos, liderados pelo seu menino de confiança, André Fufuquinha, para verificar a condição médica do então ministro do governo Dilma, Cid Gomes, que teria usado um atestado do hospital Albert Einstein para não comparecer a uma convocação na Câmara, por ter falado dias antes impropérios contra aquele poder.

Fufuquinha relatou a Cunha que Cid Gomes tava longe de ter até mesmo a tal sinusite alegada.

À época, Fufuquinha tinha terminado há pouco tempo o curso de Medicina. Nunca tinha executado um procedimento básico da área, como até hoje [provavelmente]. Mas estava lá, avalisando laudo médico daquela importante instituição.

Pense!