Com Secretário de Segurança pensando só naquilo, homem morre vítima de facadas em supermercado

O Maranhão começa a viver definitivamente um clima de insegurança, a começar pela região metropolitana de São Luís.

Na noite desta terça-feira (01), um homem morreu, vítima de várias facadas, em pleno supermercado localizado no bairro da Cohama.

Ele faleceu após ser golpeado por dois homens durante discussão no estacionamento da loja.

Claro que é apenas mais um crime, considerado até comum. Entretanto, muito claro, para quem acompanha política que é mais um registro fruto do descontrole que tomou conta do Sistema de Segurança do Estado, com o titular da pasta focado apenas em fazer política partidária e desafiando até o governador do Estado, chegado medindo forças.

Lamentável.

Bicho pegou! Tenente e um perito assassinados, enquanto um coronel toca o terror em áudio

O bicho pegou na Ilha desde o final da tarde de ontem após a morte do Tenente Coronel Ronilson (foto), da Polícia do Maranhão. Ele foi vítima de um suposto assalto na porta de sua casa, no Residencial Pinheiros.

O oficial era do Batalhão de Choque da PM e atualmente estava lotado no Fórum Desembargador Sarney Costa.

Em menos de 8 horas após o assassinato de Ronilson, o auxiliar de perito, Salomão Matos dos Santos, do Instituto de Identificação e estava em um carrinho de lotação, apenas com o motorista, quando percebeu o Renault branco atrás deles.

Temendo um assalto, pediu ao motorista que acelerasse. Ao se aproximarem da UPA do Parque Vitória, disse ao condutor do carrinho de lotação que adentrasse ao estacionamento. Já dentro do estacionamento, os ocupantes do Duster desceram e dispararam contra o auxiliar de perito, que morreu no local atingido com um tiro a altura do coração.

E para engrossar o caldo, circulou um áudio do Coronel Ivaldo (reformado) falando impropérios contra uma suposta fragilidade no comando da polícia e até certo ponto incentivando a justiça com as próprias mãos.

“Eu sempre disso isso, na ativa, na reserva, onde quer que eu esteja: bandido é bandido, só entende uma linguagem, que é a força. Agora que é a hora da Polícia Militar ir lá e ‘sentar o dedo’ em todo mundo, rapaz… porque não é possível um negócio desse: fica todo mundo calado, com medo de uns p….. desses; esses p….. pensam que são o quê, rapaz…?” pregou Cel. Ivaldo.

No áudio, o coronel reformado ofende o Comandante Geral da PMMA, Cel. Pedro Ribeiro, classificando-o como “apenas um office boy do secretário de segurança”, e sugere a saída de Jefferson Portela.

Ou seja, não bastassem os registros desses e de outros crimes das últimas 24 horas, ainda surge mais essa fala dura do Coronel Ivaldo para complicar ainda mais o meio de campo.