Bolsonaro diz “não” a pedido de Temer para revogar decreto que concede perdão a Daniel Silveira

O presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) disse “não” ao pedido do ex-presidente Michel Temer (MDB) para que ele revogasse o decreto que concedeu perdão ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado a 8 anos e 9 meses de prisão por estimular atos antidemocráticos.

Para Temer, a medida evitaria uma “crise institucional entre os poderes”. O ex-presidente também sugeriu que após revogar o decreto, Bolsonaro dialogue com os outros Poderes.

Após o “não” de Bolsonaro, o perfil do MDB se manifestou contra a reação do presidente.

“Lamentável que o atual presidente ignore o princípio fundamental da República que preza pela harmonia e a independência entre os Poderes. O MDB defende mais equilíbrio e menos lacração”, publicou.